ITALY MUSEUM: Ingressos Museus. Roteiros guiados e experiências
Agência de Turismo Italiana Oficial

Mapa do Vaticano

POR QUE VISITAR A CIDADE DO VATICANO?

Com uma superfície de apenas 44 hectares, o Estado da Cidade do Vaticano é o menor estado independente do mundo, tanto por número de habitantes quanto por extensão territorial. A sua fronteira é delimitada pelos muros que o cercam e, na Praça de São Pedro, pela faixa de travertino que conecta os dois lados da colunata. A Praça de São Pedro, um trabalho realizado por Bernini no século XVII, possui impressionantes colunadas laterais, compostas por 284 colunas de ordem dórica, coroadas por 140 estátuas de santos com 3,10m de altura e seis grandes brasões. O pórtico e a fachada foram desenhados por Carlo Maderno.
Dentro dos muros da Cidade do Vaticano estão preservadas obras de importantes artistas e famosas no mundo todo. Este pequeno estado compreende a Praça e a Basílica de São Pedro, os edifícios com suas coleções artísticas, os museus e a biblioteca, além de parques, jardins e algumas ruas e praças. Dentro das salas dos Museus do Vaticano encontram-se obras-primas de grandes mestres como Leonardo Da Vinci, Caravaggio, Rafael e Ticiano, sem falar de Michelangelo Buonarroti, um símbolo indiscutível do Renascimento Italiano. A atração principal é sem dúvidas a Capela Sistina, uma obra-prima realizada com a contribuição de artistas como Perugino, Botticelli, Rosselli e Ghirlandaio. Entretanto, o trabalho mais famoso foi realizado por Michelangelo, quem fez a decoração da abóboda e o Juízo Final atrás do altar.

UM POUCO DA HISTÓRIA DA CIDADE DO VATICANO

A Colina do Vaticano é habitada desde o Império Romano, desenvolvendo-se primeiramente como um bairro da capital do Império e posteriormente como necrópole. Exatamente nela foi construído o Circo de Nero, onde São Pedro foi assassinado e depois enterrado. Com o enterro de São Pedro, esta área teve um crescimento incrível e o Imperador Constantino decidiu construir uma igreja dedicada ao santo. No entanto, a Basílica que conhecemos atualmente é uma reconstrução realizada pelas melhores mentes artísticas da época, como Michelangelo, Borromini e Bernini.
Apesar disso, a Basílica não era o principal centro da Igreja; na verdade, naquela época o Papa residia no Palácio do Quirinal, enquanto a sede arquiepiscopal de Roma encontrava-se na Basílica de São João de Latrão. O Estado da Igreja se estendeu por aproximadamente um milênio por parte da Itália central, uma base territorial que foi anexada ao Reino da Itália em 1870 quando o exército italiano entrou em Roma, colocando fim ao Estado da Igreja, com a famosa Tomada da Porta Pia em 20 de setembro, que marcou o fim do combate e do poder momentâneo dos papas. Deste momento até o Tratado de Latrão, os pontifícios não reconheciam o Estado Italiano e se consideravam prisioneiros dentro dos edifícios do Vaticano.
O Estado da Cidade do Vaticano nasceu em 11 de fevereiro de 1929 após a estipulação do Tratado de Latrão entre Mussolini e Pietro Gasparri, representantes do Reino da Itália e da Santa Sé respectivamente. Foi estabelecido para assegurar à Santa Sé, como instituição suprema da Igreja Católica, a sua inquestionável independência e soberania, também em âmbito internacional. Atualmente a Cidade é uma entidade autônoma e independente, com um boletim oficial que é publicado em vinte línguas, uma estação de rádio própria e diversos canais televisivos.

O QUE É A CIDADE DO VATICANO ATUALMENTE?

O Estado da Cidade do Vaticano, também chamado de Cidade do Vaticano ou simplesmente Vaticano, é uma cidade-Estado independente da Europa. A Cidade do Vaticano encontra-se sob a autoridade do Pontifício da Igreja Católica, que exerce os poderes de um monarca absoluto, embora as principais ações governamentais sejam realizadas pelo Cardeal Secretário de Estado. O Vaticano é o menor estado soberano do mundo devido ao seu número de habitantes e por extensão territorial.
Localizado do coração de Roma, o Estado da Cidade do Vaticano é constituído por um pequeno território dentro da cidade Roma, na margem ocidental do Rio Tibre, sobre a Colina do Vaticano. Este Estado compreende a Praça e a Basílica de São Pedro, os edifícios que o cercam com as suas coleções artísticas, os museus e a biblioteca, além de parques, jardins e algumas ruas e praças que atualmente pertencem ao Patrimônio Artístico da Humanidade (UNESCO 1072).

CURIOSIDADES SOBRE A CIDADE DO VATICANO

Você sabia que a Guarda Suíça Pontifícia está a serviço do papado desde 22 de janeiro de 1506? Em 1506, chegaram os primeiros soldados suíços a pedido do Papa Júlio II, já que devido à sua força de espírito, nobres sentimentos e lealdade, acreditava-se serem invencíveis. Ainda hoje, a Guarda Suíça é responsável pela vigilância, segurança e proteção do Papa dentro do Palácio Apostólico. Para fazer parte da Guarda Suíça é necessário cumprir com alguns requisitos, como ter entre 18 e 30 anos, ser do sexo masculino, ter prestado serviço no exército suíço e ser católico.
Você sabia que a língua oficial do Estado da Cidade do Vaticano é o italiano, embora a língua oficial da Santa Sé seja o latim? Por este motivo, a legislação da Cidade do Vaticano é escrita em latim.
Você sabia que o uniforme da Guarda Suíça, provavelmente o uniforme mais famoso do mundo, deve a sua existência ao Comandante Jules Repond (1910-1921), que o projetou com base nos afrescos de Rafael? As cores azul e amarelo pertencem ao brasão da família (della Rovere) do Papa Júlio II, fundador da Guarda. O vermelho vem da família (Médici) do Papa Clemente VII.

ATRAÇÕES DA CIDADE DO VATICANO

Dentro dos muros dos Museus do Vaticano há muito mais do que arte e cultura, há também uma bela dose de mistério e esoterismo que atravessa a história até chegar aos dias atuais. Com o auxílio do seu Mapa da Cidade do Vaticano você poderá visitar o menor Estado do mundo, onde encontra-se uma enorme quantidade de magníficas obras-primas reunidas ao longo dos anos dentro do Museu do Vaticano e na esplendida Basílica de São Pedro.
Basílica de São Pedro: uma igreja da Cidade do Vaticano, dentro do território de Roma. É a maior igreja do mundo e a maior basílica papal, conhecida como o centro do catolicismo.
A Pietá de Michelangelo: uma maravilhosa escultura de mármore esculpida por Michelangelo entre 1497 e 1499. Com 174cm de altura e 195cm de largura, está conservada na Basílica de São Pedro. Uma verdadeira obra de arte na qual é possível ver o desespero no rosto da Madona e o corpo em sofrimento de Jesus.
Praça de São Pedro: sem dúvida uma das imagens mais famosas do mundo é a colunada da praça, que transmite a perfeição arquitetônica, assemelhando-se a um abraço dado pela Roma papal.
Capela Sistina: uma parada obrigatória, um dos mais famosos tesouros culturais e artísticos da Cidade do Vaticano, localizada dentro do percurso dos Museus do Vaticano. Uma capela com uma beleza de tirar o fôlego.
Museus do Vaticano: um monumento da cultura mundial e o complexo de museus mais importante da Itália. Milhões de pessoas vêm todos os anos de todas as partes do mundo para admirar as obras conservadas dentro da Cidade do Vaticano.
Jardins do Vaticano: ao lado dos Museus do Vaticano encontram-se estes jardins muito bem cuidados onde o Papa passeia. Mais da metade do Estado do Vaticano é ocupada pelos Jardins do Vaticano, o lugar de relaxamento dos pontifícios desde 1279.
Castel Gandolfo: com a instauração do Tratado de Latrão, o Estado da Cidade do Vaticano recebeu a posse do Palácio Pontifício e de todas as villas próximas, entre elas Castel Gandolfo, atualmente a residência de verão do Papa.

Vaticano: Atrações