ITALY MUSEUM: Ingressos Museus. Roteiros guiados e experiências
Agência de Turismo Italiana Oficial

Museu de São Marcos

Todas as Categorias

Ingressos

Museu de São Marcos: reserve seu ingressos agora!

Adicionar à Lista de Desejos

Ingressos Museu de São Marcos - Florença

Ingressos

Ingressos Museu de São Marcos - Florença

As obras de Fra Angelico, Fra Bartolomeo e de Ghirlandaio te esperam na Basílica de São Marcos!

  • entrada reservada

  • confirmação por email

  • Entrada prioritária

  • acesso para cadeirantes

  • voucher eletrônico aceito

A partir de 6.75 €

Reservar

POR QUE VISITAR O MUSEU DE SÃO MARCOS?

Visitar este museu te possibilitará conhecer a esplendida arquitetura dos mosteiros renascentistas e admirar a maior coleção de obras de Fra Angélico e de outros artistas como Domenico Ghirlandaio, Fra Bartolomeo e Bernardino Poccetti. Você também poderá ver os vários volumes de manuscritos famosos contidos na biblioteca dentro do convento e visitar os lugares onde Savonarola, entre outros, se alojou.

UM POUCO DA HISTÓRIA DO MUSEU DE SÃO MARCOS

O museu fica na Praça São Marcos e faz parte do grande complexo do antigo Convento Dominicano de São Marcos, restaurado na segunda metade do século XV por Michelozzo, sob as ordens de Cosimo Il o Velho de reconstruir o convento de acordo com o novo estilo renascentista.
Em 1443 o convento foi consagrado e era constituído de ambientes funcionais com vista para dois claustros. Durante anos foi a residência de Fra Angelico, Antonio Pierozzi e Girolamo Savonarola.
Em 1808, o convento foi confiscado dos frades e somente foi devolvido após a queda de Napoleão. No final do século XIX, os frades possuíam-se a igreja, o claustro e a biblioteca.
Em 1896 o complexo passou a ser um museu, reunindo a maior parte das obras de Fra Angelico. Até 2014 o convento de São Marcos abrigou alguns frades da comunidade dominicana que nos últimos anos foram transferidos para o complexo de Santa Maria Novella.

O QUE É O MUSEU DE SÃO MARCOS ATUALMENTE?

O Museu de São Marcos foi declarado de importância nacional em 1869. Esta obra-prima arquitetônica desejada por Cosimo II o Velho e projetada em estilo renascentista por Michelozzo, atualmente reune, entre outras obras, as obras mais importantes de Fra Angelico, que se alojou no convento por alguns anos. Entre as obras mais importantes deste artista, é possível admirar "A Anunciação", uma obra-prima da pintura renascentista. Visitando o museu você mergulhará na esplendida estrutura arquitetônica criada por Michelozzo, começando pelo claustro de "Sant'Antonino" você encontrará pelo percurso, a igreja, o hospício, o refeitório e a "Sala del Capitolo". Na sala do hospício estão exibidas pinturas de Fra Angélico e era a sala que acolhia os peregrinos de menor importância. A Sala del Capitolo também foi decorada por Fra Angélico com o afresco "Crucificação", concluída em 1442. A sala do lavabo era onde os monges se lavavam antes de entrar no refeitório. Este último ambiente é decorado com pinturas de Sogliani e de outros artistas da época.
O segundo andar do edifício também contém afrescos de artistas do Renascimento e era onde ficavam os quartos dos monges. O complexo de São Marcos é completado com a Biblioteca, nela você poderá encontrar importantes manuscritos que pertenciam à família Médici, a Angelo Poliziano ou a Picco della Mirandola.

CURIOSIDADES SOBRE O MUSEU DE SÃO MARCOS

Você sabia que o Museu de São Marcos atualmente abriga o sino chamado pelos florentinos de "La Piagnona" e atribuída a Verrocchio? O nome deriva dos "Piagnoni", ou seja, os seguidores de Girolamo Savonarola que constantemente se queixavam dos costumes florentinos, considerados pouco ortodoxos. Consequentemente, Piagnona era o sino da igreja onde Savonarola se alojava e que tocou na noite de 8 de abril de 1498 para reunir os florentinos para o ataque aos Médici. Savonarola, de acordo com a história, foi capturado e queimado vivo na Piazza della Signoria em 23 de maio do mesmo ano. A partir daquele dia o "Piagnona" foi carregado pela cidade, chicoteado e golpeado e não tocou nunca mais.
Você sabia que normalmente a cena pintada nos refeitórios dos conventos é a "Última Ceia"? A variante da "Providência dos Dominicanos" deve-se à crença desta ordem de frades que conta que ao serem deixados sem comida após a morte do fundador, foram salvos pelos anjos que lhes serviram a refeição.

COMO POSSO VISITAR O MUSEU DE SÃO MARCOS?

Se você deseja visitar o Museu de São Marcos, é possível comprar o ingresso online.

OUTRAS ATRAÇÕES

A poucos minutos a pé da Praça de São Marcos você poderá visitar a Piazza Santíssima Annunziata, com a Basílica homônima, projetada por Michelozzo a meados de 1400, o Hospital dos Inocentes e o Museu Arqueológico. Entre o Museu de São Marcos e Piazza Santíssima Annunziata está uma das paradas obrigatória para quem visita Florença, a Galeria da Academia de Belas Artes que abriga a famosíssima estátua do David de Michelangelo. Você poderá admirar em todo o seu expendo esta obra, símbolo de Florença no mundo, esculpida por Michelangelo no auge da sua carreira.
Oriente-se com o Mapa de Florença e em poucos minutos você chegará até a Praça do Duomo, única pela beleza dos monumentos que a caracterizam, o Duomo de Florença, a Torre de Giotto e o Batistério de San Giovanni.
Na Piazza della Signoria você encontrará o Palácio Vecchio, sede do poder civil da cidade e antiga residência do Grão-duque da Toscada antes que se transferisse ao Palácio Pitti. Os dois Palácios são conectados pelo Corredor Vasariano, um corredor suspenso que atravessa a Galeria Uffizi, a Ponte Vecchio e o Jardim de Boboli. Este Palácio é a sede de dois museus magníficos, a Galeria Palatina e a Galeria de Arte Moderna, com vista para o esplendido Jardim de Boboli. Muitas das obras de arte conservadas nestes dois museus provêm da coleção da Família Médici. Os representantes desta importante família estão enterrados nas Capelas dos Médici em São Lourenço. Atrás de São Lourenço encontra-se outro museu florentino imperdível, o Museu Bargello, que reune muitas obras escultóricas de artistas renomados, além de outras coisas.
Percorrendo a rua que vai da Piazza Pitti até o bairro de San Niccolò, você poderá visitar o Museu Bardini, e continuando a caminhada, poderá subir até a famosa Piazzale Michelangelo. A sua casa no centro de Florença, a Casa Buonarroti, também é dedicada a Michelangelo.
A Toscana é uma região que oferece aos visitantes muitos lugares fascinantes. Desde pequenas cidades como Vinci e San Gimignano, até outras maiores como Arezzo, Lucca, Pisa com a Torre Inclinada ou Siena com as suas "contrade" (bairros), são algumas das opções para conhecer mais desta belíssima região saindo de Florença.

Florença: Atrações